Publicitário José Borghi fala sobre como fazer Marketing em tempos de crise

O CEO da Mullen Lowe, José Borghi, relata que uma crise pode também ser a oportunidade para os publicitários mostrarem o quão relevante pode ser o marketing, principalmente se eles souberem desenvolver suas estratégias de maneira muito bem planejada

Businessman skips the crisis with a jump on a positive statistic

Uma das primeiras áreas de uma empresa a sentir os efeitos de uma crise é o marketing, pois ainda é bastante comum, embora equivocada, a visão de que esse departamento funciona apenas como uma ajuda para o setor de vendas e a organização em geral. Por isso, em tempos de instabilidade econômica como os que o Brasil está passando, o trabalho dos profissionais de marketing é ainda mais importante.

Assim como o ano passado, 2016 tem sido bastante complicado para o Brasil, principalmente para a economia. Além de a inflação ter atingido um dos níveis mais altos dos últimos anos e o dólar ter ganhado valor frente ao real, as previsões do mercado apontam para uma queda de 3% no PIB (Produto Interno Bruto) este ano. Tudo isso influencia diretamente no preço dos produtos e serviços que chegam até os consumidores. Dessa forma, os departamentos de marketing têm que desenvolver estratégias criativas e capazes de amenizar os efeitos da instabilidade econômica, destaca José Borghi. O empresário da Mullen Lowe lembra ainda que, diante dessas dificuldades, a publicidade pode ser essencial para as marcas se manterem fortes no mercado, principalmente se compreenderem que o marketing deve ganhar ainda mais incentivo nesse momento.

José Borghi comenta que as empresas precisam enxergar que a publicidade não fica restrita a apresentação dos produtos e serviços aos consumidores, mas que deve fazer parte de todas as estratégias de uma marca. Atuando em parceria com todos os setores de uma empresa, o marketing pode ser determinante para alcançar as metas traçadas, já que trabalha com planejamento estratégico, gerenciamento das atividades, análise de métricas e correção de eventuais falhas.

Sendo o departamento de marketing considerado fundamental dentro de uma empresa, ele pode analisar a situação do mercado para se prevenir contra possíveis momentos de instabilidade. Isso possibilita a criação de estratégias para amenizar os efeitos de uma crise e continuar agregando valores para a empresa, como novos clientes e o direcionamento correto dos investimentos. Nesse sentido, José Borghi destaca que alguns fatores devem ser considerados fundamentais para que a publicidade se torne efetiva e tenha um bom retorno. O primeiro ponto que o publicitário da antiga Borghi Lowe cita é a análise dos produtos e serviços que a empresa oferece. Através da pesquisa sobre o que o mercado está exigindo, o marketing direciona o setor de vendas para as estratégias que apresentarão bons resultados, levando em consideração o público-alvo e o valor de cada item. Isso evita que investimentos sejam desperdiçados com produtos que não trarão um retorno satisfatório e faz com que a marca ofereça aos seus clientes apenas aquilo que ela realmente pode entregar com qualidade, o que é essencial para manter um bom relacionamento, já que aumenta a confiança e demonstra comprometimento. Nesse sentido, visando fortalecer a imagem da marca, é crucial que, mesmo em tempos ruins, sejam feitos investimentos no sentido de permanecer forte no mercado e sempre estar na percepção dos consumidores positivamente.

Também pensando em direcionar corretamente os investimentos e melhorar cada vez mais o relacionamento com os clientes, é muito importante analisar métricas que mostrem quais as estratégias que estão apresentando um bom retorno e aquelas que demandam ajustes e quais as necessidades, exigências e preferências dos clientes. Tudo isso ajuda a empresa a se posicionar corretamente no mercado e personalizar as interações com o seu público, criando uma relação de confiança e atraindo novos consumidores constantemente, destaca José Borghi.

O empresário da Mullen Lowe finaliza ressaltando que, além de tudo isso, os momentos de crise podem ser um grande caminho para quem tem coragem de inovar alcançar o sucesso. Dessa maneira, as marcas têm que, principalmente com o uso da tecnologia, que permite avaliar o mercado de forma ampla e planejar, analisar e mensurar tudo que é feito, tentar se destacar da concorrência com ações inovadoras, que agreguem novos valores e tenham a capacidade de atrair novos clientes e fidelizar aqueles que a empresa já possui.

 

Anúncios

E-commerce, B2B e Trade Digital na visão de José Borghi, CEO da Mullen Lowe

O E-Commerce tende a continuar ganhando espaço e, com as novas possibilidades que surgem através dele constantemente, é uma excelente opção para as marcas aumentarem suas vendas e se adaptarem a nova realidade de seus clientes, que estão cada vez mais digitais e exigentes

josé borghi ecommerce B2B

O comércio digital tem crescido de forma avassaladora nos últimos tempos, tornando-se a principal forma de negócio de muitas empresas. Assim, o publicitário José Borghi, da Mullen Lowe, antiga Borghi Lowe, comenta que para não perderem espaço diante da instabilidade econômica pela qual passa o Brasil atualmente e se adaptarem ao comportamento dos consumidores, que estão cada vez mais presentes no mundo digital e exigem experiências modernas – e que resolvam suas necessidades rapidamente, as empresas têm que inovar. José Borghi ressalta que para isso é necessário estar presente nas mais diversas mídias on-line e apresentar conteúdos relevantes, além de escolher estratégias que impulsionem seus negócios de forma que seus clientes se sintam motivados a comprarem e se engajarem com a marca.

O empresário da Mullen Lowe destaca que o E-Commerce atualmente é crucial para as empresas, mesmo para aquelas que já se firmaram no mercado com suas lojas físicas. Isso porque através do comércio digital, além de ser viável alcançar um público muito maior, também é possível que uma marca consiga engajar, através de suas estratégias de publicidade, seus consumidores de forma muito mais efetiva e manter com eles interações personalizadas.

José Borghi comenta que para confirmar isso, basta perceber que a tecnologia, com seus diversos recursos, como as inúmeras plataformas de planejamento, execução e revisão de estratégias, pode dobrar ou até triplicar a efetividade de uma campanha ou a capacidade de atendimento de um vendedor. O publicitário da antiga Borghi Lowe lembra que, usando as ferramentas digitais, é possível ao mesmo tempo aumentar as vendas e a eficiência da publicidade, dois fatores cruciais para uma empresa crescer.

Outro fator que pode ser determinante para que uma marca consiga atingir novos clientes é o uso do modelo de vendas B2B. Nesse modo de comércio, uma empresa negocia com outra e não com o consumidor final. Destarte, as marcas podem focar suas ações de marketing em novos potenciais clientes e investirem em produtos ou serviços distintos daqueles que já têm usuários fixos e podem apresentar bons resultados, comenta José Borghi. O executivo da Mullen Lowe ressalta ainda que o uso das ferramentas digitais influi diretamente na agilidade de todos os processos, tornando tudo mais rápido e eficiente, o que amplia consideravelmente as alternativas de negócios.

Além de tudo isso, no Trade Digital a obtenção e o acesso aos dados referentes ao negócio é muito maior. Isso permite analisar on-line todos os aspectos sobre as estratégias de publicidade e as vendas, como as questões relativas às entregas dos produtos e ao estoque. Dessa forma, os colaboradores podem dar prioridade para outras atividades e os clientes, ao perceberem o comprometimento de uma marca com a qualidade dos produtos e dos serviços prestados, certamente se envolverão de maneira muito mais efetiva com ela, destaca José Borghi.

Com tudo isso, tanto a empresa como seus colaboradores e clientes saem ganhando, já que o relacionamento vai ficando cada vez mais personalizado e a confiança maior. Assim, as marcas que não inovam e se adaptam às novas possibilidades oferecidas pela tecnologia perdem espaço rapidamente e não conseguem mais atingir seus consumidores de maneira efetiva.